CANDIDATOS INJUSTAMENTE ELIMINADOS EM ALGUMA ETAPA DO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL: NÃO DEIXEM DE LER ESSE ARTIGO

1 mês atrás

O último concurso público para a Polícia Militar do Distrito Federal atraiu milhares de Candidatos, e se tornou o sonho de muitas pessoas, por conta da estabilidade profissional, das vantagens financeiras, da carreira atrativa e, também, pelo prestígio em trabalhar para servir e proteger a sociedade.

Entretanto, muitos Candidatos desse certame tiveram seus sonhos interrompidos por arbitrariedades praticadas pela administração pública e acabaram sendo ilegalmente eliminados do concurso, mesmo sem possuírem nenhuma limitação física ou psicológica capaz de impedir o exercício das funções inerentes ao cargo pretendido.

Diversos Candidatos que não poderiam ser eliminados do concurso foram contraindicados, e inúmeros Guerreiros e Guerreiras, que tanto batalharam, viram seus sonhos caírem por terra, mesmo sem serem portadores de nenhuma condição que os incapacitassem para o exercício das funções de um Policial Militar.  

Além disso, tivemos diversos Candidatos sendo eliminados na etapa da investigação social, mesmo sem possuírem nada que desabonasse sua vida pregressa, sendo essa mais uma ilegalidade cometida pela Administração Pública.

Importante destacar que recentemente, o Supremo Tribunal Federal (STF), sendo a mais alta corte do nosso Poder Judiciário, emanou entendimento no sentido de que enquanto não houver uma sentença penal condenatória transitada em julgado, não há nada que desabone a reputação de um Candidato, nem nada que comprometa sua idoneidade moral, sendo coberta de ilegalidade a exclusão em qualquer concurso público por fatos que não tenham sido julgados. Destaca-se que o entendimento do STF vem sendo corroborado nos outros Tribunais em nosso País. 

Enfatiza-se que no decorrer do certame inúmeros Candidatos também foram eliminados ilegalmente no exame de capacitação física, bem como por limitação de idade ou por não terem comparecido em alguma etapa do concurso, seja pela ausência justificada ou por não terem sido regularmente convocados.

Após essas eliminações arbitrárias, não resta outra alternativa a não ser buscar o crivo do Poder Judiciário, para que essas contraindicações sejam anuladas e a justiça seja feita, retornando os Candidatos prejudicados ao certame.

O Poder Judiciário tem o dever de regular os atos da administração pública, uma vez que, qualquer ato ilegal emanado em concursos públicos PODE e DEVE ser revisto. É o que vem ocorrendo no concurso em comento, o qual temos diversas decisões em caráter liminar, anulando as eliminações realizadas pela PMDF ou determinando a realização de nova avaliação junto à Instituição.

Importante ressaltar que para que o Poder Judiciário seja acionado, é de suma importância que o Candidato seja assessorado por um Advogado especialista, que tenha prática e cognição técnica da área, visto que existem inúmeras minúcias no âmbito de ações judiciais relacionadas a concursos públicos que não são ensinadas no curso de direito, sendo que, apenas o profissional, que tem vivência nesse ramo, bem como, que tenha se especializado nessa temática, possui conhecimento e expertise hábil para auxiliá-lo.

Fato é que todos os Advogados podem ser procuradores em quaisquer tipos de ações, mas assim como na área médica, no direito, há também especialistas em determinados assuntos. Se você necessita de uma cirurgia cardíaca, a quem você procura? Um clínico geral ou um cardiologista?

Assim como ocorre na medicina, na área de concursos públicos você está confiando seu futuro a um profissional, e evidentemente, não deve depositar sua vida nas mãos de quem não tem o conhecimento técnico necessário para resolver sua situação e realizar o seu sonho de ocupar o tão almejado cargo público.

Muitos dos que foram injustamente eliminados não desistiram do seu sonho e resolveram lutar, e nós, do Escritório Safe e Araújo, também podemos te ajudar nessa batalha, por meio de uma ação judicial.

Com muita técnica, determinação, dedicação, conhecimento e afinco, já conseguimos devolver o sonho de diversos Guerreiros e Guerreiras que confiaram em nós. Dessa maneira, atualmente, contamos com inúmeras decisões judiciais concedendo o direito pretendido.

O Poder Judiciário está aí para ser acionado e para regular os atos do Estado, não devendo você ficar inerte e nem se conformar com qualquer ato ilegal. Se você acha que foi injustiçado, não desista!

Se você acredita que não possui nada que te impeça de exercer a função de um Policial Militar, não deixe de lutar!

Então Candidato(a), se você foi injustamente eliminado(a) no concurso público para a Polícia Militar do Distrito Federal e realmente quer reverter sua situação, não desista e deposite seu futuro nas mãos de quem tem o que você precisa pra vencer.

Nós, do Escritório Safe e Araújo, somos especialistas em demandas desse tipo, e estamos aqui, prontos para lutar do seu lado, para que você possa recuperar o sonho de ocupar o cargo que almeja. Pode ter certeza que terá todo amparo técnico necessário e que não mediremos esforços para sairmos vitoriosos dessa batalha!

Veja o vídeo que nossa equipe preparou sobre as irregularidades cometidas pela administração pública no último concurso para a Polícia Militar do Distrito Federal.

Ficou com alguma dúvida?

Artigo elaborado por Safe e Araújo Advogados – OAB/MG 8.985 – Advogados especialistas em demandas envolvendo Concursos Públicos em todo Brasil.

Esse artigo possui caráter meramente informativo.

Contato: (31) 3309-1460 | (31) 98298-1460