Recurso administrativo para concurso público

Recurso administrativo para concurso público

O candidato pode optar pelo recurso administrativo para concurso público quando ele observa um erro ou inconsistência pela banca que produziu a prova. Essa falha ou contradição pode aparecer no edital, em uma pergunta, em uma ou mais opções de respostas ou, ainda, na correção.

Ao recorrer ao recurso administrativo para concurso público, a pessoa que fez a prova pode conquistar um novo resultado, que passa a ser favorável a ela.

No entanto, o candidato que deseja ver aquela situação alterada, deve contar com ajuda de um advogado especializado em Concurso Público, como os da Safe e Araújo.

Como funciona o recurso administrativo para concurso público?

O recurso administrativo para concursos públicos deve ser a primeira opção do candidato, antes dele recorrer de forma judicial, pois a banca oferece essa alternativa. Se a pessoa que prestou o concurso público observar que teve o seu direito lesado seja de forma ilegal ou injusta, ele deve apostar na alternativa.

Há recurso administrativo para etapa médica, recurso administrativo para etapa psicológica, recurso administrativo para investigação social e, ainda, recurso administrativo para o teste aptidão física. 

Por esse motivo, é necessário destinar o documento para a banca examinadora ou banca responsável pela atual fase em questão. O próprio edital aponta quem será o órgão competente para recebimento do apontamento em cada uma das fases.

O recurso administrativo para concurso público pode ser usado para impugnar o edital que abriu o concurso. Nesta situação, o candidato deve, dentro dos prazos, abrir recursos administrativos com o objetivo de ver os itens do edital retificados.

Nas outras etapas do concurso também é possível recorrer a essa alternativa. O candidato poderá solicitar anulação de questões de concurso público, no caso da prova objetiva. Na prova discursiva, a pessoa pode ter sua nota retificada.

Como entrar com recurso administrativo contra concurso público?

Os editais devem trazer informações sobre como proceder diante da necessidade do uso do recurso administrativo para concurso público. No entanto, quando essa informação não consta, é importante contar com a ajuda profissional especializada.

Para elaborar um bom recurso administrativo, a base teórica é fundamental, pois esse documento consiste em uma dissertação argumentativa que será usada com o objetivo de mostrar para a banca que ali há um erro, seja na nota, no gabarito, em algum dos itens que compõem o edital ou na avaliação de alguma das etapas.

O ponto de vista do candidato deve ser fundamentado com fontes, pois isso faz com que ele seja defendido tenha mais consistência e robustez.

Em caso de uma resposta errada, por exemplo, a pessoa que está entrando com o recurso administrativo para concurso público deve fazer uso de fontes que defendem a mesma ideia que a dele.

Empregar, no recurso administrativo, autores que são referências para a banca também ajudam, pois, muitas delas, preferem alguns autores em detrimento de outros.

Recurso administrativo: etapa médica

Alguns concursos públicos exigem a etapa médica de avaliação. Neles, o candidato pode recorrer ao recurso administrativo para a etapa médica caso observe alguma divergência no resultado a partir das condições de saúde que ele possui.

Os exames médicos são realizados com o objetivo de verificar se a pessoa está apta a desempenhar as funções e o cargo que está concorrendo e cabe a banca examinadora pesar cada uma das obrigações que a função exige.

Se a pessoa sofrer a eliminação no exame médico, ela pode fazer uso do recurso para exame médico em concurso. Caberá ao candidato anexar ao documento laudos médicos particulares que comprovem que ele está apto a trabalhar na função e isso fará com que ele possa assumir o cargo.

Lembrando que só poderá ocorrer a eliminação em concurso público no exame médico quando um conjunto de especialistas apresentarem que eles têm dúvidas sobre as condições psicológicas e/ou patológicas do candidato que está pleiteando o cargo.

Nesse caso, faz-se essencial contar com o auxílio de um advogado especializado em recurso para etapa médica em concurso. Assim, você conseguirá recorrer sobre a eliminação em concurso público no exame médico da forma mais assertiva.

Recurso administrativo: etapa psicológica

O candidato que não foi aprovado na etapa psicológica do concurso público pode abrir um recurso contra exame psicológico. Como é um teste subjetivo, a banca examinadora pode cometer erros e ilegalidades.

O recurso administrativo para concurso público é a forma de entender os motivos que levaram a sua não aprovação. Nesse caso, o recurso administrativo para etapa psicológica é uma forma de recorrer nos casos em que a eliminação no concurso na etapa psicológica não seja coerente.

O candidato pode entrar com o recurso administrativo quando o edital não traz critérios objetivos de avaliação, por exemplo. É comum os certames trazerem requisitos que sejam abrangentes e subjetivos sem apresentarem parâmetros que apontem de forma objetiva os critérios usados na avaliação.

Com isso, a dificuldade para apontar que determinado candidato se enquadra ao perfil fica mais difícil. Sendo assim, um recurso contra exame psicológico pode ser feito. Para isso, é importante contar com a ajuda de advogados especializados em recurso administrativo na etapa psicológica, como nós da Safe e Araújo!

Recurso administrativo: investigação social

Na etapa da investigação social também é possível fazer uso do recurso administrativo para concurso público. Contudo, nesta etapa, o candidato terá sua vida pregressa analisada. Portanto, ao entrar com recurso administrativo para investigação social é preciso ter atenção a alguns pontos.

Se o candidato apresentar algum antecedente criminal que o impeça de ingressar no cargo público, por exemplo, mesmo fazendo uso do recurso administrativo para investigação social, ele dificilmente conseguirá ter a decisão modificada.

Por isso, é essencial contar com o auxílio de um advogado para recurso administrativo na investigação social. Apenas assim você terá chances de reverter a eliminação na etapa de investigação social do concurso público em questão.

Recurso administrativo: teste de aptidão física (TAF)

O teste de aptidão física (TAF) é um teste que tem como objetivo avaliar se o candidato tem capacidade e desempenho físico para desenvolver determinada função.

Cada concurso exige características próprias no TAF, porém ela consiste na execução de testes e exercícios que devem ser executados dentro de um tempo que foi previsto ou estipulado. Os certames costumam cobrar atividades como: abdominal, natação, corrida, barra fixa e outros.

Em caso de não concordar com o resultado do TAF, o candidato pode recorrer com o objetivo de verificar se alguma irregularidade foi cometida pela banca. Para isso, será necessário apresentar provas.

Advogados especializados em recurso administrativo para concurso público

O recurso administrativo para concurso público é um meio legal que o candidato tem de questionar o resultado que ele obteve seja na prova objetiva, dissertativa, médica, de investigação social, psicológica, TAF, entre outras.

No entanto, nem sempre é fácil fazer um recurso administrativo para concurso público, concorda? Por esse motivo, o melhor é contar com a Safe e Araújo, pois contamos com profissionais que são experientes nesse ramo do direito.

Então, se você está descontente com o resultado obtido em um certamente, entre em contato agora mesmo e conte a sua situação. Estamos prontos para te ajudar!